A graça de envelhecer

A vida é um dom de Deus. Pobre de quem não sabe aprender com a sabedoria de seus avós e das pessoas mais idosas. É neste contexto, de celebrar e recordar a vida dos que são sinais de graça, que trazemos em nossa memória e em nosso coração a vida dos 80 anos, que hoje celebramos, do nosso querido e admirado pai, Sr. Pedro Mendes Dutra.

Como é bom e agradável participarmos de mais uma etapa vencida […]. Nem todos envelhecem da mesma forma. Há até mesmo aqueles que nem gostam do termo velho, porque é uma palavra que traz sentido pejorativo. Todavia, não são todos que têm a graça de se tornarem velhos, porque velho é ser sobrevivente de uma batalha, em que o cuidado da vida e a sabedoria de Deus foram armas que fizeram possível celebrar, hoje, uma idade com saúde invejável por todos.

Quem não gostaria de chegar a esta etapa da vida, lúcido, tranqüilo, consciente e amável? ¨Quem envelhece perde o viço, mas não perde o lustro; perde o brilho, mas não perde o calor¨, assim é caracterizada a velhice. Precisamos aprender com a sabedoria e com a fragilidade dos idosos, principalmente daqueles que deram a vida pelo bem da vida de todos.

Envelhecer é uma graça que Deus reservou para aqueles que o amam e amam a vida. Quantas jovens não sabem se guardar e preservar para o futuro. Enveredaram pelos caminhos da morte e da destruição. Envelhecer é uma escolha e muitos escolheram morrer cedo. Não tiveram a esperança, por isso envelheceram e morreram jovens.

Obrigado, pai, pela esperança cultivada neste caminho de 80 anos de vida. A sua alegria é a nossa alegria. A beleza de sua vida não está no brilho de sua pele e nem de seus olhos, mas no testemunho e na fortaleza de luta e de fé que permearam em cada passo do passado e iluminam os passos do futuro.

Que as palavras de Calebe sejam reais em sua vida: ¨Agora pois o Senhor me conservou em vida […] Ainda estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou a Cades-Barneia […] Qual era a minha força então, tal ainda é agora, para a guerra, para sair e para entrar¨, Js 14.

Que Deus o abençoe sempre, dando-lhe saúde, paz e muita esperança. Ao eterno Deus, a nossa profunda gratidão por sua vida. Parabéns! De sua esposa, de seus filhos (as), genros e noras, netos (as) e bisnetos (as), irmãos em Cristo, parentes e amigos.

…………………

Adaptado

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *