PASTOR ADVANIR ALVES FERREIRA

PRESIDENTE DA IPRB

Pastor Advanir Alves Ferreira (1º/12/1956), casado com Jucieni Aguiar de Souza Ferreira, é o terceiro e atual presidente da IPRB, eleito pela primeira vez, em janeiro 2001, pela XIV Assembleia Geral da Igreja, em Anápolis, GO, sendo reeleito por seis mandatos consecutivos. Foi recebido na IPRB, em agosto de 1985, e ordenado a Pastor, no dia 31/12/1988, pelo Presbitério de Maringá, Órgão Administrativo Pioneiro da Igreja, do qual é, também, o presidente desde 1992.

Natural de Londrina, PR, reside em Maringá desde 1974, ano em que seus pais mudaram para esta cidade, para que os filhos pudessem estudar. Formou-se em Economia, pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), onde foi professor nessa área. Atuou na área administrativa como Secretário da Administração municipal de Maringá, PR, por quatro anos. Cursou Teologia na EETAD e, em 2008, concluiu o doutorado em Liderança e Administração Cristã, pela Faculdade Teológica Sul Americana.

Antes de assumir a presidência, exerceu o cargo de 1º Secretário da IPRB (1998-2000). Lecionou por alguns anos no Seminário Presbiteriano Renovado; foi presidente da Ordem de Pastores de Maringá (OPEM), por alguns mandatos. Fundou, em agosto de 2008, juntamente com o Presbitério de Maringá, a Missão Renovar de Assistência Social, Organização Não Governamental (ONG), que trabalha na recuperação de moradores de rua.

Como presidente da IPRB, empreendeu diversas reformas administrativas, a partir das Normas (Estatuto e Regimento Interno) da Igreja, o que garantiu mais segurança aos pastores e suas famílias no pastoreio. Em suas gestões, foi criado o Fundo de Previdência Privada (FUNPREV), que visa assegurar aos pastores e pastores auxiliares maiores condições financeiras em diversas situações, como enfermidade, invalidez, compra de um imóvel, mas, especificamente, na questão da aposentadoria.

A regulamentação do Pastor Jubilado, depois dos 65 anos, foi outra grande conquista para os pastores durante sua administração. No entanto, a mais recente reforma administrativa estatutária, que trouxe grande benefício aos pastores e igrejas foi a redução de 3% (três) nas contribuições (dízimos) mensais das Igrejas Locais à IPRB, MISPA e Presbitérios, ou seja, passou de 13% (treze) para 10% (dez). Com este percentual que sobrou (3%), as igrejas poderão, segundo a nova legislação, aprovada pela Assembleia Geral, em dezembro de 2012, contratar um Plano de Saúde para os seus pastores e esposas.

Por fim, como resultado de um trabalho que está comprometido com o crescimento da IPRB, a Assembleia lançou nessa ocasião o Planejamento Estratégico de Crescimento Integral Sustentável (PESC), como sua iniciativa. Este Planejamento, que tem como objetivo envisionar, capacitar,  multiplicar líderes, bem como unir e conceder a cada membro a oportunidade de ser um discípulo e discipulador.

Diante de tudo isto, há de considerar que a atual administração tem sido marcada e consolidada a cada mandato, por um governo sério, sustentado pela oração, e que tem procurado assistir “in loco” os Presbitérios, pastores e igrejas, conhecendo assim o contexto geral de cada um deles. (mais informações nos livros A IPRB na Virada do Milênio e A Visão da Igreja Vencedora, editados pela Gráfica e Editora Aleluia, em Arapongas, PR).

Secretaria Central da IPRB