PASTORES AUXILIARES, EX-PASTORES DA IPRB E PASTORES RECEBIDOS POR JURISDIÇÃO EM PERÍODO PROBATÓRIO

1. Os nomes em que as datas do período probatório estão marcadas EM VERMELHO indicam que o prazo preestabelecido pelas Normas da IPRB para cumprimento do probatório expirou-se.
2. Os nomes em que as datas do período probatório estão marcadas EM AZUL deverão providenciar o Certificado do Curso de Complementação Teológica (Res. 1074/AG, de 20/12/2012).
3. A ordenação a PASTOR TITULAR depende da prévia homologação da Diretoria Administrativa. O Presbitério deverá encaminhar processo e aguardar parecer publicado no BIR, Art. 88, § 1º, do RI.
4. Os seguintes documentos fazem parte do PROCESSO PARA O PEDIDO DE ORDENAÇÃO:
a) Requerimento do Presbitério dirigido à Diretoria Administrativa. A pasta do candidato deve estar completa ou regularizada junto à Secretaria Central;
b) Cópia da ata (de preferência o extrato da ata ou certidão da ata) da reunião que aprovou o pedido de ordenação;
c) Cópia do pedido do supervisor encaminhado ao Presbitério e questionários de ordenação, devidamente preenchidos pelo supervisor e pelo candidato à ordenação;
d) Formulário ou questionário do candidato e do supervisor devidamente preenchidos e assinados (disponíveis no site);
e) Certificado do Curso de Complementação Teológica para os pastores vindos de outras denominações e formados em outros seminários.
5. Após a homologação pela Administrativa, o Presbitério deverá marcar o dia da ordenação e, depois, encaminhar, com urgência, à Secretaria Central uma cópia da ata da cerimônia.
6. A Secretaria do Presbitério deverá se verificar junto à Secretaria Central se a pasta do candidato à ordenação está completa e não falta nenhum documento.
7. Havendo qualquer dúvida quanto à data de recebimento ou ao tempo do período probatório, queira entrar em contato com a Secretaria Central.

Havendo qualquer dúvida, entre em contato com a Secretaria Central da IPRB: secretaria@iprb.org.br ou (44) 3262-8332 e 3262-9438 (Emerson Dutra).